domingo, 28 de novembro de 2010

E, por falar em Karaokê…

Não podemos deixar de falar em “Andança”, musica de Paulinho Tapajós que ficou imortalizada na interpretação de Beth Carvalho e Golden Boys.

Musica que sempre aparece em qualquer karaokê, com toda a plateia fazendo coro.

Essa, com certeza, é a campeã dos karaokês em qualquer Point Carioca.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Enfim, o Royal Albert Hall se tornou um Point Carioca

A apresentação do maestro André Rieu no Teatro Royal Albert Hall, em Londres, foi um verdadeiro show carioca.

Há quem reclame e diga que a música clássica não poderia ser maculada com música popular, mas, enfim, música é música, e a boa música brasileira mostra-se versátil, agradando a qualquer tipo de plateia.

Outros comentam que “La Bamba” não é música brasileira e está sendo divulgada como se fosse.

Bem, o que importa é que a nossa música  quando tocada, em qualquer lugar do mundo, torna o ambiente um verdadeiro Point Carioca.

Para os que gostaram e desejam assistir pessoalmente André Rieu, visite o site com o calendário, lá você encontrará as datas das apresentações e seu respectivos locais.

Essa não pode faltar… “O Que É, O Que É”

 

Um Clássico de Gonzaguinha que sempre pinta em um The Point Carioca.

E o pessoal do Karaokê sempre canta.

O Que É, O Que É?

Composição: Gonzaguinha

 

Veja a letra aqui.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

João Gilberto, canta Desafinado

Mais uma obra do nosso Tom Jobim que ganhou o mundo na interpretação de João Gilberto.

Um sucesso da bossa nova que você encontra em The Point Carioca..

Desafinado

João Gilberto

Composição: Tom Jobim e Newton Mendonça

Se você disser que eu desafino amor
Saiba que isso em mim provoca imensa dor
Só privilegiados têm ouvido igual ao seu
Eu possuo apenas o que Deus me deu
Se você insiste em classificar
Meu comportamento de anti-musical
Eu mesmo mentindo devo argumentar
Que isto é bossa-nova, isto é muito natural
O que você não sabe nem sequer pressente
É que os desafinados também têm um coração

Fotografei você na minha Roleiflex
Revelou-se a sua enorme ingratidão
Só não poderá falar assim do meu amor
Este é o maior que você pode encontrar
Você com sua música esqueceu o principal
Que no peito dos desafinados
No fundo do peito bate calado
Que no peito dos desafinados
Também bate um coração

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Porção de Pastel…

pastel de carne

 

é sempre uma boa pedida em The Point Carioca…

Acompanhada de um refrigerante ou uma taça de vinho…

Um estilo paulista que o carioca incorporou.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Bossa Nova sempre acontece em um Point Carioca…

E para matar a saudade dos tempos desse famoso estilo de música brasileira, veja o vídeo e a letra de “Chega de Saudade”, obra musical de Tom Jobim e Vinicius de Moraes que ficou famosa na interpretação de Joao Gilberto.

 

Chega de Saudade  (fonte = letras.terra.com.br)

Composição: Tom Jobim e Vinícius

 

Vai minha tristeza,
e diz a ela que sem ela não pode ser,
diz-lhe, numa prece
Que ela regresse, porque eu não posso Mais sofrer.
Chega, de saudade
a realidade, É que sem ela não há paz,
não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim, não sai de mim, não sai
Mas se ela voltar, se ela voltar
Que coisa linda, que coisa louca
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei
Na sua boca,
dentro dos meus braços
Os abraços hão de ser milhões de abraços
Apertado assim, colado assim, calado assim
Abraços e beijinhos, e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio de você longe de mim
Não quero mais esse negócio de você viver sem mim

Chega de Saudade é uma canção escrita por Vinícius de Moraes (letra) e por Antonio Carlos Jobim (música), em meados dos anos 50. Foi gravada pela primeira vez em abril de 1958, na voz de Elizeth Cardoso, que a gravou com arranjos do maestro Antonio Carlos Jobim, acompanhada também pelo violão de João Gilberto. Mais tarde, esta gravação antológica ficou reconhecida como o primeiro registro fonográfico da bossa nova. A versão de Elizeth foi lançada em maio daquele mesmo ano no álbum-projeto Canção do Amor Demais pelo selo Festa (LDV 6002), no qual pela primeira vez se ouviu aquilo que receberia o nome de batida da bossa nova. Alguns meses depois, a canção recebeu novas versões, primeiro pel'Os Cariocas, através de disco Columbia e também por João Gilberto, num 78 rotações lançado pela Odeon em julho que tinha, no lado B, a música Bim Bom, de autoria do cantor. (fonte = Wikipédia)

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Em um Point Carioca sempre rola…

Karaoke

 

… um Karaokê amigo.

Aquele em que todos cantam juntos, te ajudando a chegar ao final da música.

E, de repente, você pode ganhar prêmios, dependendo da sua performance.

Vença a inibição e conquiste a plateia.

Afinal, no The Point Carioca você está entre amigos.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Em Tempos de Copa do Mundo…

 

Sempre tem aquele Point Carioca para curtir o jogo com amigos…

E, depois, comemorar com a turma…

Vale sempre a pena relembrar as seleções campeãs.

 

 

Campeão na Suécia em 1958.

 

 

 

 

Bicampeão no Chile em 1962.

 

 

 

 

 

Tricampeão no México em 1970.

 

 

 

 

Tetracampeão nos EUA, 1994.

 

 

 

 

Pentacampeão em 2002, realizada na Coreia e no Japão.

 

 

Agora é torcer para que em 2014 a alegria volte para os torcedores brasileiros. Uma final no Maracanã, com a vitória do Brasil.