sábado, 30 de abril de 2011

O Brasil pintado em Aquarela

"Aquarela do Brasil" é uma da mais populares canções brasileiras de todos os tempos, escrita pelo compositor mineiro Ary Barroso em 1939.

O sucesso só veio após a inclusão no filme de animação “Saludos Amigos”, lançado em 1942 pelos Estúdios Disney.

O filme tem quatro segmentos: "Lago Titicaca"; "Pedro"; "O Gaúcho Pateta"; e "Aquarela do Brasil", no qual Zé Carioca mostra para o Pato Donald os locais do Rio de Janeiro, ao som da música.

Veja o segmento do filme de animação que criou Zé Carioca:

Foi a partir de então que a canção ganhou reconhecimento não só nacional como internacional, tendo se tornado a primeira canção brasileira com mais de um milhão de execuções nas rádios dos Estados Unidos.

Devido à enorme popularidade conquistada nos Estados Unidos, a canção recebeu uma letra em inglês do compositor Bob Russell, escrita para Frank Sinatra em 1957. Desde então, já foi interpretada por cantores de praticamente todas as partes do mundo

O vídeo abaixo, gravado em 19 de setembro de 2003, mostra  parte do concerto de Gilberto Gil interpretando a música. O concerto aconteceu no salão da Assembleia Geral da ONU, em memória de Sérgio Vieira de Melo e outros funcionários da organização vítimas do ataque à unidade das Nações Unidas em Bagdá, Iraque.

Para ver a letra da música, clique aqui.

Fonte de pesquisa de textos : Wikipédia.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Apenas mais uma de amor no The Point Carioca

Quando se fala de boa música popular brasileira não se pode esquecer de Lulu Santos, cantor, compositor e guitarrista brasileiro que já vendeu mais de 7 milhões de discos.

O vídeo abaixo mostra Lulu interpretando, em um show acústico, a música “Apenas mais uma de amor”, de sua autoria com parceria de Nelson Motta (outra fera da MPB, autor de  mais de 300 músicas).

Em futuros posts colocaremos mais sucessos da dupla Lulu / Nelsinho.

Sempre vale a pena recordar e ouvir uma boa música.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Desde que o Samba é Samba

Sucesso composto por Caetano Veloso, a música “Desde que o Samba é Samba” mostra a variedade de estilo do grande compositor/cantor.
Artista consagrado nacionalmente e internacionalmente, Caetano compôs mais de 600 músicas.
Foi considerado um dos mais respeitados e produtivos pop stars latino-americanos no mundo, com mais de cinquenta álbuns lançados, incluindo canções em trilhas sonoras de filmes de longa-metragem.
O vídeo abaixo mostra Caetano e Gilberto Gil, seu parceiro desde os tempos da Tropicália, interpretando a música no festival “Jazz Madri”, no ano de 2002.


Esse e outros sucessos de Caetano Veloso não podem faltar no The Point Carioca.
Para ver a letra da música, clique aqui.

terça-feira, 19 de abril de 2011

REPUBLICANDO : Samba em Prelúdio – mais um sucesso da bossa nova

Estamos republicando o post de 18/12/2010 por ter sido removido do YouTube o vídeo que mostrava Toquinho, Vinicius e Maria Creusa interpretando a musica.

Quem gosta de bossa nova e conhece os grandes sucessos desse estilo musical brasileiro, nunca esquece de citar “Samba em Prelúdio”, de Baden Powell e Vinicius de Moraes, de 1962.

No vídeo abaixo você irá ouvir a interpretação de Toquinho, Vinicius e Maria Creuza (substituído por um vídeo do Programa Fantástico, da Rede Globo de 1979, com a interpretação de Fafá de Belém e Sergio Endrigo).

Esse e tantos outros sucessos musicais brasileiros você sempre curte no The Point Carioca.

Acompanhe a letra da musica pelo vídeo ou clicando aqui.

sábado, 16 de abril de 2011

Um pouco sobre Novos Baianos

Em 1972 os Novos Baianos lançaram seu segundo álbum, Acabou Chorarechamado “Acabou Chorare”.

O grupo era composto por: Baby Consuelo – vocal, percussão ; Paulinho Boca de Cantor – vocal, percussão ; Pepeu Gomes – guitarra, violão solo, craviola, arranjos ; Moraes Moreira – vocal, violão base, arranjos ; Dadi – baixo ; Jorginho – bateria, bongo, cavaquinho.

O álbum foi colocado na Lista dos 100 maiores discos da música brasileira da versão brasileira da revista Rolling Stone como o melhor disco brasileiro de todos os tempos, na frente de grandes clássicos como “Transa de Caetano Veloso, “Expresso 2222 de Gilberto Gil e “Chega de Saudade” de João Gilberto.

Os principais sucessos foram "Preta, Pretinha" e "Acabou Chorare", muito executados nas rádios no ano de 1972.

Também faz parte deste álbum a música "Brasil Pandeiro" - samba da década de 1940 de Assis Valente, feito para Carmen Miranda cantar.

A gravação de "Brasil Pandeiro"  pelo grupo foi influenciada por João Gilberto, que lhes fez uma visita enquanto estava no Rio de Janeiro.

No vídeo abaixo vocês verão o grupo interpretando “Brasil Pandeiro” em um programa da TV Cultura de 1973.

Programa Ensaio – TV Cultura - 1973

Em 1997, Moraes Moreira comemora 50 anos de carreira e convida os Novos Baianos para um Show no Heineken Concerts Palace, em São Paulo. Veja abaixo o grupo interpretando “Brasil Pandeiro” nesse Show.

Show no Heineken Concerts Palace – SP - 1997

Para ver a letra da música e um vídeo original dos Novos Baianos (cópia restaurada) na casa em que viviam na época, clique aqui.

Fontes : Wikipédia, Letras.mus.br  e YouTube

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Canadá – um futuro Point Carioca

Segundo informação no Blog da colunista Miriam Leitão :

Com baixa população, Canadá busca brasileiros qualificados

A província de Quebec, no Canadá, está tentando atrair profissionais brasileiros de diversas áreas para trabalharem lá com várias vantagens. Além do problema de envelhecimento da população, o país é imenso, maior que o Brasil, mas tem apenas 33 milhões de habitantes.” …

Essa é mais uma grande oportunidade para brasileiros que pretendem emigrar para outros países.

Brevemente, com certeza, teremos mais uma colônia brasileira no hemisfério norte e, como sempre acontece, se tornará mais um Point Carioca.

Vejam o vídeo da reportagem do “Bom Dia Brasil”.

Aos brasileiros interessados resta aprender o idioma francês.

Boa sorte !

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Lobo Bobo – outro sucesso da Bossa Nova

“Lobo Bobo”, composta por Ronaldo Bôscoli e Carlos Lyra, em 1957, foi um dos grandes sucessos da Bossa Nova.

Foi gravado por João Gilberto, Wilson Simonal, Leila Pinheiro e diversos outros artistas.

O vídeo abaixo mostra a gravação ao vivo do CD "Casa da Bossa", em 1997, onde Wilson Simonal e Sandra de Sá interpretam a canção, tendo ao piano Cesar Camargo Mariano.

Essa gravação foi uma das ultimas apresentações oficiais de Wilson Simonal.

Para ver a letra da música, clique aqui. Nesse link você poderá ouvir a gravação original de João Gilberto.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

No The Point Carioca, Desesperar Jamais…

Esse é um dos grandes sucessos de Ivan Lins.

O autor de “Madalena”, “O Amor É O Meu País”, “Um Novo Tempo” e outras grandes músicas da MPB, se apresenta, no vídeo abaixo, interpretando “Desesperar Jamais”.

Vale a pena assistir e recordar.

Para ver a letra da música, clique aqui.

terça-feira, 12 de abril de 2011

O homem no espaço

Há exatamente 50 anos, em 12 de abril de 1961, o primeiro homem foi lançado ao espaço.

Yuri Gagarin, russo, a bordo da Vostok I, deu uma volta completa ao redor do planeta, em uma orbita que durou 108 minutos, e proferiu a famosa frase : “A Terra é azul”.

E para comemorar a data, o The Point Carioca posta, abaixo, a música “Lunik 9”, de Gilberto Gil , na interpretação de Elis Regina, que fala do inicio da conquista do espaço pelo homem.

Para ver a letra da música, clique aqui.

O adeus a Tia Lea

Fonte : Reportagem de O GLOBO de 10/04/2011:

Tia Lea

RIO - Morreu neste domingo, na Casa de Saúde São José, no Humaitá, a empresária artística Lea Millon, que trabalhou com Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa e Maria Bethânia. Tia Lea, como era conhecida, tinha 81 anos estava hospitalizada desde o dia 28 de fevereiro, quando passou por uma cirurgia para corrigir uma fratura no fêmur, ocorrida após uma queda em uma calçada no Leblon. Durante a internação, ela sofreu um AVC, levando a complicações que causaram sua morte.

Lea Millon começou a trabalhar como empresária artística no final dos anos 1960, para ajudar as suas sobrinhas, Dedé e Sandra Gadelha, e seus então respectivos maridos, Caetano Veloso e Gilberto Gil, que estavam exilados em Londres. Lea esteve por trás também da reunião de Gal, Bethânia, Gil e Caetano nos Doces Bárbaros, em 1976.

De família grande, Gadelha era seu nome de solteira, com raízes no Ceará - apesar de nascida em Rio Branco, no Acre, onde, na infância, antes de se mudar para Salvador, foi vizinha de João Donato -, ela também é tia da atriz Patrícia Pillar e das cantoras Marina Lima e Luiza Possi (esta, filha de seu sobrinho, o produtor Liber Gadelha, com a cantora Zizi Possi). Após esse começo improvisado, movido pelo endurecimento da ditadura militar, ela tomou gosto pela coisa. Trocou a vida de dona-de-casa pela de empresária e produtora, virando uma eminência parda da MPB.

Querida no meio musical, onde era tratada por todos como Tia Lea, foi imortalizada por Jorge Ben Jor em verso do sucesso "W/Brasil (Chama o síndico)": "Alô, alô, Tia Lea / Se tiver ventando muito, não venha de helicóptero".

Em 2007, Lea Gadelha Millon foi homenageada em Roma, na abertura da série "Brasil memórias", no Teatro Sistina, evento organizado pela Associazione Culturale Italo-Brasiliana Vinicius de Moraes.

Postamos, abaixo, o sucesso de Jorge Ben Jor, W/Brasil.

Para ver a letra da muhsica, clique aqui.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

“Fio Maravilha” ou “Filho Maravilha” ?

Maria AlcinaEntre as diversas histórias e controvérsias da MPB uma delas foi a alteração do nome da música “Fio Maravilha” para “Filho Maravilha”.

O grande sucesso de Jorge Ben Jor, feito para homenagear o jogador Fio do Flamengo que fez um “gol de placa” na vitória por 3x2 contra o Benfica de Portugal, recebeu o premio de Menção Honrosa no " VII - FIC FESTIVAL INTERNACIONAL DA CANÇÃO”, realizado no Maracanãzinho em 1972, em uma famosa interpretação de Maria Alcina.

O VII – FIC revelou nomes como Ednardo, Fagner, Belchior, Alceu Valença, Raul Seixas, Sérgio Sampaio, Hermeto Pascoal, Raul Seixas, Renato Teixeira, Sirlan, Paulo César Pinheiro, Rildo Hora, Ruy Mauriti, entre muitos outros compositores e intérpretes.

Vejam o vídeo da apresentação de Maria Alcina no VII – FIC:

A alteração do nome da música, de “Fio” para “Filho”, foi devido a um processo que o jogador (Fio Maravilha) moveu contra o autor da música reivindicando direitos autorais por uso de seu nome.

Depois de mais de 20 anos da referida alteração, o impasse parece ter sido solucionado.

Em uma entrevista, Fio lamenta e diz que tudo não passou de uma ação movida por seu advogado e que nunca teve interesse em prejudicar o autor.

Vejam no vídeo abaixo a reportagem feita para o “Esporte Espetacular” em que Fio Maravilha explica o problema.

Parece que, finalmente, o caso ficou esclarecido e resolvido.

No vídeo abaixo vocês podem ver Jorge Ben Jor interpretando “Filho Maravilha”, com um novo arranjo, diferente do original de 1972.

Para ver e acompanhar a letra da música, clique aqui.

domingo, 3 de abril de 2011

Festival de Camarão ?

Neste final de semana aconteceu o “Dublin Bay Prawn Festival” em Howth, na Irlanda, como divulgamos na coluna de Eventos de nosso Blog.

O Carioca e sua turma compareceu, assim como diversos brasileiros que vivem na área de Dublin.

Posso dizer que de Festival a turma irlandesa mostrou que não entende muito. O “Dublin Bay Prawn Festival” trata-se de vários “eventos” internos em restaurantes e pubs da área, onde você acaba gastando muito dinheiro, diferentemente das nossas famosas “feiras” e “festivais”.

De “barraquinhas” com quitutes de camarão existiam apenas uma meia-dúzia, e com preços nada razoáveis. Por exemplo: uma torradinha com um creme de camarão = 1,50 euro; uma torradinha com uma fatiazinha de salmão = 1,50 euro; um vol-au-vent de camarão = 3 euros… e por ai vai. Além de que em nenhum lugar se vendia bebidas. Nem o nosso tradicional camelô com isopor vendendo refrigerantes, quanto mais aquele nosso conhecido vendedor de mate gelado.

Acabei gastando 9 euros em 4 torradinhas e um vol-au-vent, engolidos a seco.

O horário das “barraquinhas” também deixaram a desejar. Todas fecharam as 4 da tarde. Enquanto a praça de Howth fervia de pessoas.

Acho que eles precisavam fazer um estágio ou visitar nossas “Feiras da Providência” ou qualquer “Festa Junina” para aprenderem o que é um “festival”.

Encontramos, em um local longe das “barraquinhas”, um trailer de brasileiros vendendo camarões (zinhos) empanados, com uma boa pimentinha brasileira. A porção (zinha) nos custou 8 euros.

Depois dessa, que serviu apenas para abrir o apetite, o melhor caminho foi seguir para casa, passando em bom restaurante para almoçar e beber um bom vinho.

Lembrei-me, então, do famoso sucesso do conjunto Os Originais do Samba intitulado “Tragédia no fundo do mar”, que vocês podem relembrar no vídeo abaixo.

Para ver a letra da música, clique aqui.