terça-feira, 3 de abril de 2012

Continuando os Trios : Milton Banana Trio

Milton BananaMilton Banana (nascido Antônio de Souza, Rio de Janeiro, 23 de abril de 1935 — Rio de Janeiro, 22 de maio de 1999) foi um percussionista brasileiro, um dos principais bateristas da bossa nova.

Iniciou sua carreira profissional em 1955, como baterista da Orquestra de Waldir Calmon, apresentando-se na Boate Arpège (RJ). Nesse mesmo ano, passou a integrar o conjunto de Djalma Ferreira (Milionários do Ritmo), apresentando-se na boate Drink.

Em 1956, atuou como baterista do conjunto de Luiz Eça, que se apresentava na boate do Hotel Plaza.

Em 1959, participou, pela primeira vez, de um trabalho em estúdio, acompanhando João Gilberto na antológica gravação de "Chega de saudade" (78 rpm).

Em 1962, apresentou-se, ao lado de João Gilberto, Tom Jobim, Vinícius de Morais e Os Cariocas, no show "Encontro", produzido por Aloysio de Oliveira, na boate Au Bon Gourmet. Nesse mesmo ano, apresentou-se com João Gilberto na Boate 676 (Argentina) e participou do Festival de Bossa Nova realizado no Carnegie Hall (Nova York, EUA).

Cidade Vazia

Em 1963, ainda nos Estados Unidos, gravou com Stan Getz, João Gilberto e Astrud Gilberto. Nesse mesmo ano, viajou para a Europa com João Gilberto, João Donato (piano) e Tião Neto (baixo), realizando shows na Itália e na França.

Criou o Milton Banana Trio, que teve diferentes formações e gravou inúmeros discos. Atuou com diversos artistas brasileiros em shows e gravações.

Cresci no Morro / Você Nao Passa de Uma Mulher

Em 1998, apresentou o show "Chega de saudade" em Copacabana.

Vejam o vídeo da ultima apresentação do Milton Banana Trio interpretando “O Barquinho”, no Teatro Municipal de Niterói, Rio de Janeiro, em 15 de março de 1999, com Haroldo Mauro Jr. (piano), Erlon Bueno (baixo) e Milton Banana (bateria).

O Barquinho

Considerado "Rei do Ritmo", faleceu em 22 de maio de 1999.

Em seu velório, no Cemitério São João Batista (RJ), chamava a atenção dos amigos presentes uma coroa de flores, que se soube ter sido enviada por João Gilberto, com os dizeres :

“A Milton, a quem o Brasil não homenageou nem reconheceu nunca. Ass.: todos os músicos do Brasil”.

Fontes:

  • Wikipédia
  • YouTube
  • Letras.terra.com.br
  • Dicionário Cravo Albin da MPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário